NOTÍCIAS

15/05/2019

Governo estuda acabar com dedução de gastos com saúde e educação no Imposto de Renda:



     Depois que o presidente Jair Bolsonaro disse que pediu ao ministro da Economia para reajustar a tabela do IR, Paulo Guedes afirmou nesta terça-feira (14/05/2019), durante audiencia na Comissão Mista de Orçamento (CMO), que uma das possibilidades é baixar todas as alíquotas do IR e acabar com as deduções. Para tanto, estuda acabar com o sistema de dedução de gastos com saúde e educação do Imposto de Renda.

 

     O ministro não quis estimar, no entanto, qual seria o impacto fiscal da medida. Com o reajuste, o limite de isenção, hoje em R$ 1.903,98, aumentaria. Ou seja, mais pessoas ficariam livres da cobrança do imposto.

 

     O último reajuste da tabela foi concedido em 2015, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff. De acordo com técnicos da equipe econômica, essa ideia deve ser incluída em uma proposta de reforma tributária a ser apresentada no futuro, só quando a reforma da Previdência avançar.

 

     Segundo o Demonstrativo de Gastos Tributários (DGT), só neste ano o governo deixará de arrecadar R$ 20,098 bilhões em imposto por causa das deduções. O plano de rever esses gastos deve fazer parte dos esforços da equipe econômica para reduzir as renúncias fiscais, que chegam a mais de R$ 300 bilhões, ou 4% do PIB.

 

 
VOLTAR